sexta-feira, 8 de maio de 2009

Magalhães, Software Livre e Política!!

Como se sabe aqui o je gosta muito de Linux, software livre e afins.

Recebi hoje um convite para assinar uma petição on-line por causa do nosso PC amigo Magalhães. Parece que pretendem retirar alguns programas, nomeadamente o Gcompris (polémica) e outros softwares do Linux.

http://www.petitiononline.com/gcomagpt/petition.html

Todos sabemos a polémica que foi quando foi descoberto que o Magalhães tinha erros ortográficos, e sim, é verdade, tinha!!! Mas prontamente foram corrigidos com uma actualização que tem de ser feita via internet sendo necessário para tal o controlo parental.

A tradução foi efectuada há 6/7 anos por alguém que como muitos de nós participa em traduções "pro-bono" do sistema operativo Linux.

Sim, quem fez a tradução do programa em causa, Gcompris, não recebeu um tostão por isso, nem o pretendia, segundo ele, apenas fez a tradução para a filha poder utilizar.

E felizmente no software open-source, não é apenas quem criou o programa que o pode alterar, e prontamente após saber-se dos erros rapidamente dezenas de pessoas correram a corrigir o português do programa em questão. Se calhar se fosse noutra situação tinhamos de esperar meses.

Todos sabemos que qualquer programa, seja de marca, custe milhares de euros, seja open-source, seja freeware, shareware, ad-ware, de certeza que tem erros. Sejam erros de linguagem, de tradução, de execução, que bloqueiem o computador, que impeçam virus de entrar, etc etc, certo é que não há nenhum programa perfeito sem erros.

Pergunto eu, porquê atacar de forma tão desonesta uma pequena situação tão normal? Simples.....

O grave problema no meio disto tudo é que tudo serve para fazer política. Infelizmente neste país os ditos partidos da oposição, são antes de mais, DO CONTRA. Estão contra tudo o que quem está no governo ou do outro lado faz ou pensa, simplesmente para deitar abaixo e ganhar mais meia dúzia de votos. Tenho poucas dúvidas que alguém do contra colocou alguém, ou mesmo uma equipa a revirar o magalhães de pernas para o ar à procura de algo para atirar à cara do governo. Adiante!

Ontem pela 1ª vez tive contacto com o Magalhães da minha sobrinha, para fazer uma actualização. Do que vi em curto espaço de tempo, porque não tinha o alimentador AC, é que temos que levantar a cartola e dar os parabéns a todos os intervenientes num projecto destes.

O PC, sim, porque é um PC e não um brinquedo, está 5 estrelas em todos os aspectos, tirando algumas nuances. No entanto saltou-me logo à vista 3/4 coisinhas no windows:

- O anti-virus AVAST, diz que terminou o prazo da licença, agora se quiser continuar a utilizar tem de se comprar, ainda não confirmei se não será algum problema de configuração, mas parece-me muito mal.

- As actualizações automáticas estavam previstas para as 3 da manhã. Podem não saber, mas é a hora pré-definida do windows. Quantas crianças terão o PC ligado a essa hora para fazer as actualizações?

- A segurança é tão apertada que para actualizar o pc, e o mal aqui é tanto no windows como no linux, é necessário a password de controlo parental.

- No seguimento do avast, ainda não confirmei se a versão do MSOffice é mesmo vitalícia ou se acontece como alguns pcs, em que é uma versão de 60 dias e se o utilizador quiser continuar a utilizar tem de comprar, depois confirmo...

Ora bem, e continuando a minha descrição, e não com isto atacar o sistema da Microsoft, pelo qual tenho respeito, mas porque ninguém alerta para falhas presentes neste sistema operativo?

E lembro ainda, que o estado (que não são só os políticos, são todos os contribuintes, incluindo eu e o leitor) pagou por licenças à Microsoft do sistema operativo. Ora vejamos um cenário se o Magalhães apenas tivesse software livre, como neste caso é o Caixa Mágica.

Fazendo contas de cabeça, uma licença comprada em massa se calhar custa 30 ou 40€ para esta versão do Windows, 40 ou 50€ para o Office. Adiante.....

Actualmente penso que o número de computadores anda nos 200 Mil. Se multiplicarmos este n.º pelo valor das licenças que vamos considerar na pior das hipóteses que sejam 50€ no total vezes 200 000 PC, temos um resultado fantástico de 10 Milhões de Euros !!!!!

Ora bem, nesta fase podemos analisar este valor em vários cenários possíveis, todos independentes, do que se podia fazer com 10 Milhões, caso o estado não tivesse de pagar estas licenças:

- 1º o PC passaria a custar aos pais, que muitas vezes teêm dificuldades, apenas 100€;

- 2º o estado poderia ter poupado 10M€;

- 3º assumindo que o estado actualmente suporta 50% do custo do Magalhães, poderia com os 10 Milhões de euros suportar custo de cerca de mais 65000 Computadores;

- 4º Não faço ideia do custa da educação (escolaridade obrigatória) de um pessoa, mas 10 M€ dá concerteza para educar muita gente!!!!!

Eu fiz estas contas de merceeiro em 5 minutos e não têm grande dificuldade. Mas infelizmente neste país 10 milhões de Euros pelos vistos não justificam fazer estas contas. Se o governo liderasse o país como fazem os bons gestores das empresas nacionais e ligassem mais aos trocos (sim, porque para os nossos governantes 10M€ são trocos) que todos somados fazem muito dinheiro, se calhar isto não estava assim.

Depois disto tudo ainda tenho mais umas coisas para dizer..... Temos exemplo de poupanças de outros países com a adopção de software livre, porque não olhamos para elas?

- Alemanha - Publicado em 18 de Março, 2009, por Rui Seabra

O Ministério dos Negócios Estrangeiros alemão considera que os desktops com são, de longe, os que têm a manutenção mais barata.

«O Ministério dos Negócios Estrangeiros corre desktops em muitas localizações muito afastasdas e por vezes muito difíceis. Apesar disso, investimos apenas mil euros por desktop por ano. Isto é muito menos do que os outros ministérios, que em média investem mais de 3000 euros por desktop por ano.»

em: http://blog.softwarelivre.sapo.pt/tag/alemanha/

- França - Publicado em 17 de Março, 2009, por Rui Seabra

Dois dos argumentos económicos mais difundidos pela comunidade do são precisamente estes aos quais a Gendarmerie National chegou, que não só é fomentada a economia local, como também se evita a perda de riqueza na Europa.

Só pela uniformização da suite de office pelo OpenOffice.org pouparam de imediato 2 milhões de Euros, e as implicações financeiras de uniformizarem com o Microsoft Office 2007 levá-los-ia a ter gasto mais de 50 milhões de Euros.

A utilização do Firefox e do Thunderbird levou-os a poupar mais 5 milhões de Euros em CAL (Client Access Licenses da Microsoft).

em: http://blog.softwarelivre.sapo.pt/2009/03/17/como-poupar-milhoes-de-euros-com-software-livre/

Mesmo depois disto tudo, continuo a dizer, há mercado para todos! Linux, Mac, Windows, todos podem ganhar dinheiro........ Agora não gozem é com a malta!!!

Sem comentários: